Jogos de cavalos
fevereiro 6, 2016
A Tosa dos Cavalos
setembro 8, 2016
Ver Tudo

Cavalo Árabe

Características do Cavalo Árabe

O Cavalo Árabe é único, dotado de harmoniosa beleza, inteligência e agilidade, encanta a todos com suas formas delicadas e seu sangue quente!

Também é a raça mais pura e antiga, sendo cuidadosamente criada ao longo de milhares de anos. A influência do árabe surge na maior parte da população equina mundial.

A cabeça é uma de suas características mais marcantes, é pequena e refinada, com o focinho pronunciadamente côncavo, narinas e olhos grandes, expressivos, bem afastados e mais baixos do que nas outras raças.

O formato do corpo do cavalo Árabe é definido pela sua conformação esquelética, esta raça tem 17 costelas, 5 vértebras lombares e 16 vértebras na cauda, em comparação com a distribuição de 18 - 6 - 18 encontrada nas outras raças, o que contribui para o suporte elevado da cauda.

Presente em vários esportes, tem como sua principal característica a resistência, destacando-se na modalidade do Enduro Equestre.


Exposicões

As competições e exposições de conformação e beleza fazem parte da rotina dos grandes criadores que estão sempre em busca do produto mais perfeito, harmonioso e equilibrado que poderá conquistar no futuro, o maior número de títulos!

No Brasil, as principais exposições são a Breeders Cup e aExposição Nacional do Cavalo Árabe.

Com 66 países filiados na WAHO – World Arabian Horse Organization - o Cavalo Árabe é hoje uma das maiores e mais conhecidas raças equinas do mundo.

Esse extraordinário cavalo que comove e emociona os mais diferentes povos e cultura está presente durante todo o ano em centenas de exposições e provas.

“A Exposição Nacional é a maior mostra de cavalo Árabe do hemisfério sul, sendo vitrine dos melhores animais. O evento tem sua tradição consagrada há muitos anos e é realizado para mostrar ao mundo o que temos de melhor”, ressalta Fabio Amorosino, presidente da ABCCA.


A Origem da Raça Puro Sangue Árabe

Embora a origem do Cavalo Árabe ainda seja um mistério, várias teorias tentam explicar seu surgimento. Teria sido uma subespécie selvagem que assumiu com o tempo sua forma atual? Teria o homem interferido nessa formação orientando cruzamentos entre várias subespécies?

Mesmo ainda sendo alvo de muitas investigações, o certo é que existem evidências da presença do Cavalo Árabe já domesticado na Mesopotâmia há cerca de 4000 a.c., onde hoje se localiza o Iraque.

Os Beduínos são o povo mais intimamente ligado a este "cavalo do deserto" e existem relatos de uma fêmea "Baz" e um garanhão "Hoshaba", por volta do ano 3.000 a.c..

A difusão do sangue Árabe através do mundo foi possível graças às conquistas muçulmanas, iniciadas pelo profeta Maomé.

Assim, não existem dúvidas de que o Puro-Sangue Árabe é a raça cavalar mais antiga do mundo, uma das primeiras que foram domesticadas e nenhuma outra se compara à sua inteligência, harmonia de conformação e beleza.

Mas não foi apenas por essas qualidades que o Cavalo Árabe resistiu a extinção. Sua extraordinária capacidade como cavalo de guerra, sua velocidade, resistência e agilidade conquistaram povos e reinos em todo o mundo e esses reinos se esmeraram em mantê-las puras como forma de utilizar seu precioso sangue na criação de tropas para o exército e trabalho através do cruzamento com cavalos locais, dando origem a praticamente todas as raças que conhecemos hoje.

As tribos beduínas do deserto foram as grandes responsáveis pela domesticação e seleção genética das qualidades e da preservação da pureza racial do Cavalo Árabe. Em 700 a.C. havia uma procura generalizada por ele em todo o Oriente Médio e Norte da África. Guerras eram iniciadas com o único fim de obtê-los em maior número possível. As lutas se sucediam entre assírios, persas, povos das estepes em torno do mar Vermelho até o Egito.

Joias, relevos em murais e pinturas em utensílios da época dessas regiões trazem a imagem do Cavalo Árabe muito semelhante a que conhecemos hoje e o integram como um componente de grande importância na cultura e na vida dos povos do deserto.



fonte: Cavalo Atleta / O Grande Livro do Cavalo / Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe - http://www.abcca.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *