The Flying Change : A Mudança de Pé no Ar
agosto 30, 2011
Quiropraxia e Osteopatia
fevereiro 6, 2016
Ver Tudo

Acupuntura

 

A Acupuntura é uma arte de cura milenar que considera o ser vivo como um todo, através de um equilíbrio energético sistêmico. Suas teorias são baseadas na Medicina Tradicional Chinesa (MTC), que define a doença como um estado de desequilíbrio energético global. Na verdade, a noção de equilíbrio é a chave para esta forma de tratamento.

A MTC usa metáforas para descrever a doença e sua similaridade com os elementos da natureza. As doenças infecciosas, por exemplo, são descritos como “Calor”, as doenças virais e músculo-esqueléticas como “Frio”, doenças neurológicas como “Vento”, formas exsudativas da pele como “Umidade” e uma doença respiratória como “Secura”.

A metáfora para descrever o feedback positivo ou negativo entre os órgãos e vísceras na MTC, é a “Lei dos Cinco Movimentos”.

O conceito de base é representado por energias opostas e ao mesmo tempo complementares: Yin e Yang. Essas metáforas podem ser interpretadas como processos anabólicos (Yin) e catabólicos (Yang), o frio (Yin) e calor (Yang), noite (Yin) e dia (Yang) e assim por diante.

A acupuntura é feita em pontos ao longo do corpo dos animais, cada ponto faz parte de um dos 14 meridianos, por onde flui a energia vital (Qi). Os pontos de acupuntura são locais onde a energia se concentra.

Do ponto de vista Ocidental, o ponto de acupuntura ou acuponto é uma área cutânea com baixa resistência elétrica e grande concentração de terminações nervosas livres, feixes de nervos e plexos, mastócitos, vasos linfáticos, vasos capilares e vênulas. Os acupontos podem conter proporções variadas de diferentes tipos de terminações nervosas e estão intimamente relacionados com tendões, periósteo e cápsulas articulares. Os acupontos estão normalmente localizados entre os músculos, entre um músculo e um tendão, e entre um músculo e uma estrutura óssea. Na região dos membros os meridianos correspondem na maioria dos casos com a trajetória dos principais nervos e vasos sanguíneos.

O estímulo é obtido principalmente através da utilização de agulhas; outros métodos utilizados para a estimulação dos pontos de acupuntura são:

  • Laserpuntura: consiste no estímulo do acuponto com o uso de aparelhos laser de baixa potência.
  • Moxibustão: é feito através do aquecimento indireto dos pontos através de um bastão da erva Artemísia vulgaris.
  • Farmacopuntura: são aplicados medicamentos, vitaminas ou apenas soro fisiológico em pontos de acupuntura.
  • Acupressão: é a pressão digital ou uma massagem nos pontos.
  • Eletroacupuntura percutânea: é feita com a aplicação de uma corrente elétrica nas agulhas inseridas. Essa técnica promove analgesia mais facilmente do que outras técnicas.

Quando a agulha é inserida em um ponto de acupuntura, o sistema nervoso periférico é estimulado, através dos nervos aferentes, e envia informações para os segmentos nervosos medulares. Esse estímulo viaja através da medula até chegar a uma região específica do sistema nervoso central, chamada hipotálamo.

O hipotálamo armazena e secreta diversas substâncias químicas (polipeptídios), incluindo as endorfinas e encefalinas (opióides naturais do corpo), conhecidas por provocar o alívio da dor. Outros elementos químicos atuam em diferentes tecidos e células do corpo para liberar outras substâncias endógenas, tais como o corticóide, anti-histamínicos, relaxantes musculares, provocando, assim, o alívio e muitas vezes a cura de doenças.

O efeito da acupuntura, entre muitos outros, pode ser imunoestimulante, imunossupressor, analgésico e anti-inflamatório.

Alguns estudos mostram que a acupuntura exerce seu efeito através do aumento da liberação de neuropeptídios nas terminações nervosas e que apresenta os efeitos semelhantes aos do exercício físico. A acupuntura ativa receptores ou fibras nervosas do tecido estimulado, da mesma forma que são fisiologicamente ativados pela contração muscular. Isto conduz a efeitos nas funções de certos órgãos semelhantes aos obtidos com o exercício prolongado. O exercício físico e a acupuntura produzem descargas rítmicas nas fibras nervosas que causam a liberação de opióides endógenos que causam a sensação de bem-estar.

Ao contrário do que muitos pensam, a inserção de agulhas de acupuntura normalmente é indolor.

Esta técnica pode ser usada simultaneamente com tratamentos terapêuticos alopáticos, homeopáticos e fitoterápicos, e deve ser realizada por um Acupunturista Veterinário.

A sessão de acupuntura ocorre com o animal em decúbito lateral ou em estação, com a ajuda dos proprietários. O tempo de uma sessão varia entre 20 e 30 minutos e a freqüência das sessões varia de acordo o problema a ser tratado, podendo ser de uma a duas vezes por semana, durante 2 ou 3 semanas nos casos agudos e 4-8 semanas (ou até mais em alguns casos) nos casos crônicos. Com a estabilização do paciente a freqüência dos tratamentos é reduzida e serão feitas consultas de controle a cada 3-6 meses.

As Principais Indicações são:

  • Patologias neurológicas e músculo-esqueléticas: Paralisia e paresia causadas por hérnias dos discos intervertebrais; Espondilopatias; Síndrome da cauda eqüina; Paralisia facial; Epilepsia e Convulsões; Osteoartrose; Osteoartrite; Lesões tendíneas e musculares.
  • Problemas geniturinários: Cistite; Distúrbio da micção; Diurese; Infertilidade.
  • Doenças imunomediadas: Alergias; Imunossupressão; Doenças auto-imunes.
  • Doenças dermatológicas: Otites; Ulceras; Dermatites.
  • Distúrbios Gastroentéricos: Diarréia; Constipação; Incontinência fecal.
  • Distúrbios Comportamentais
  • Analgesia

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *