Acupuntura
fevereiro 6, 2016
Crioterapia
fevereiro 6, 2016
Ver Tudo

Quiropraxia e Osteopatia

A Quiropraxia e a Osteopatia fazem parte das Terapias Complementares e Holísticas.

A Quiropraxia se ocupa do diagnóstico, tratamento e prevenção de alterações mecânicas do sistema neuro-músculo-esquelético e, dos efeitos destas alterações sobre o funcionamento do sistema nervoso e a saúde em geral. Enfatiza o poder de recuperação inerente ao corpo de curar-se sem o uso de fármacos nem cirurgia. O exercício da quiropraxia se concentra na relação entre a estrutura e a função e em como esta relação influencia a manutenção e a recuperação da saúde e bem-estar.

A terapia osteopática se efetua com o terapeuta em um estado de “escuta global” do paciente. Isto cria uma ligação importante entre o médico e o paciente, e este também se coloca em “escuta” e participa das manipulações evidentes ou às vezes quase imperceptíveis, mas são sempre bem aceitas por parte do paciente.

Com o uso das mãos o médico fornece informações ao sistema nervoso do paciente que elabora e modifica a própria postura de modo eficiente e harmonioso.

Desta forma, o osteopata, usando também todos os meios de diagnostico necessárias, consegue detectar quais as restrições da mobilidade o paciente apresenta e o que poderá fazer para reequilibrá-lo.

O sucesso depende da cronicidade e amplitude da lesão, também da capacidade e da eficiência dos mecanismos de cura do paciente.

As técnicas aplicadas podem ser diferentes de animal para animal, respeitando algumas particularidades do paciente, tal como a idade, a resistência e condição física, o modo como poderá reagir ao tratamento e naturalmente, o tipo e localização da lesão.

As razões que levam à uma avaliação por parte de um Quiroprático ou Osteópata são similares, e são tão diversas quanto àquelas que levam à uma avaliação veterinária convencional.

O objetivo principal é a prevenção, mesmo se o animal não apresenta sinais clínicos de enfermidades. Mas tamb ém na presença de sinais aparentes como claudicações, distúrbios de comportamento (hiperatividade, comportamentos compulsivos, apatia), distúrbios do crescimento, doenças crônicas (insuficiência renal, otite, dermatite por lambedura).

Para os cavalos, as razões que levam à uma avaliação osteopática, além da prevenção, são:

  • Dificuldade em suportar a sela;
  • Claudicações, seja dos anteriores ou posteriores;
  • Assimetrias de garupa;
  • Dificuldades no círculo à mão direita ou à mão esquerda;
  • Problemas com o bridão ou o freio, com o pescoço que se curva melhor de um lado se comparado ao outro;
  • Dificuldades digestivas;
  • Dorso reto ou excessivamente curvado;
  • Qualquer trauma direto, caídas, coices, mordidas;
  • Bloqueio da cernelha;
  • Distúrbios respiratórios e cardio-vasculares.

As patologias com indicações cirúrgicas tais como fraturas, hérnias, etc, ou com sinais clínicos agudos (infecções bactéricas, virais e micóticas) devem ser tratadas com terapias convencionais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *