Quais os erros mais comuns na alimentação dos cavalos?
junho 25, 2017
Fisioterapia Veterinária
dezembro 1, 2017
Ver Tudo

Como melhorar o Condicionamento Físico do meu cavalo?

Como conseguir o condicionamento do cavalo? Definindo seus objetivos de Treinamento! Do ponto de vista físico, é útil identificar as demandas do esporte ou atividade para o qual o cavalo será usado. O que ele deverá fazer em competição? Será necessário melhorar a resistência, a velocidade ou a força para alcançar seus objetivos de desempenho?

Foco nos objetivos!

Princípios do Condicionamento Físico para Cavalos

Para desenvolver um programa de treinamento adequado para o seu cavalo, é importante entender os princípios de condicionamento que melhorarão a aptidão física.

Os seguintes quatro princípios de condicionamento devem ser seguidos em todas as etapas do treinamento:


Carga Progressiva

A pressa é inimiga do Condicionamento

Para conseguir o condicionamento, o cavalo deve ser submetido a aumentos graduais na carga de treinamento.

Uma dada carga de trabalho resultará em um certo nível de aptidão física. Sem um aumento adicional na carga de treinamento, não haverá mais aumento na aptidão física.

Por exemplo, o sistema músculo-esquelético de um cavalo irá eventualmente adaptar-se a uma carga de trabalho aplicada de 20 minutos de trote em uma pista redonda. Este nível de aptidão não aumentará a menos que o cavalo seja convidado a realizar mais trabalho.

Então, se meu objetivo é ter o cavalo galope por 20 minutos na mesma pista redonda, eu preciso gradualmente trabalhar com esta carga de trabalho mais pesada, de forma progressiva.

Em geral, existem três maneiras de aumentar a carga de trabalho:

Aumentar a duração (tempo ou distância percorrida);

Aumentar a intensidade (velocidade ou frequência cardíaca);

Aumentar a freqüência (número de vezes na semana).


Para aumentar a aptidão, a carga de trabalho precisa ser aplicada duas a três vezes por semana.

Para manter a aptidão, a carga de trabalho só pode ser aplicada uma a duas vezes por semana.

Devido ao maior risco de lesões com exercícios de maior intensidade, é importante aumentar a duração antes de aumentar a velocidade ao ajustar a carga de trabalho.

Vá gradualmente intensificando os exercícios e executando primeiramente ao passo, na próxima semana ao trote e na próxima ao galope.


Especificidade

Saiba aonde você e seu cavalo querem chegar.

O treinamento deve imitar a realidade o máximo possível, se a velocidade é seu ponto crítico, treine para velocidade, se a força e a resistência forem o problema, o treinamento deve ser direcionado para tal.

O princípio da especificidade não significa, no entanto, que o cavalo deve executar a atividade exata ou as manobras que ele deverá realizar em competição, durante cada sessão de treino.

Isso poderia causar lesões por uso repetitivo, tanto na coluna quanto nos membros além de muitas vezes deixar o cavalo mentalmente aborrecido.

Em vez disso, o objetivo é simular os estresses, tensões e intensidade prováveis ​​envolvidos no esporte, sem realmente reproduzir as cargas de trabalho da competição!

Olhe isso como uma oportunidade de ser criativo com suas sessões de treinamento.

Você também pode encontrar maneiras de aumentar a freqüência cardíaca (o que representa um aumento na intensidade da carga de trabalho) sem aumentar a velocidade e o estresse nas articulações e nos tendões.

Por exemplo, o trabalho em colinas pouco íngremes, ao passo ou trote, é uma ótima maneira de adicionar intensidade (aumentar a freqüência cardíaca) sem adicionar velocidade.

Puxar troncos, um arado na pista ou até mesmo adicionar pesos à sela, pode aumentar a freqüência cardíaca para um nível associado a marchas rápidas, mesmo quando o cavalo está realizando a atividade em uma marcha mais lenta.

Como uma forma de treinamento cruzado, você poderia incorporar métodos usados ​​em outras disciplinas que atuam nos mesmos grupos musculares importantes para seu esporte.

Explore como você pode aplicar diferentes técnicas de treinamento para realizar o mesmo esforço necessário nas provas, sem deixar seu cavalo entediado.

Por exemplo, se você competir em provas de tambor ou baliza, você pode incorporar saltos de ginástica em seu treinamento para aumentar a força e o poder nos quartos traseiros do seu cavalo.

Se o seu esporte é adestramento, considere o trabalho ascendente e descendente (barrancos) para encorajar o cavalo a envolver seus posteriores.

A ideia é focar os grupos musculares que precisam ser trabalhados ou na intensidade que você está tentando alcançar, e perseguir estes resultados, sem realizar a mesma rotina diária.

Nadar e caminhar ou trotar o cavalo através de 10 a 30 centímetros de água também pode aumentar a freqüência cardíaca para níveis que você normalmente veria em um galope.

Prolongar a caminhada e/ou trote pode aumentar a freqüência cardíaca sem o mesmo risco de lesão que seria observada em frequências cardíacas semelhantes no galope.


Descanso Adequado

Corpo e mente precisam de descanso

Cada novo aumento na carga de treinamento poderá algum dano aos tecidos musculares, ósseos e moles, uma vez que ainda não estão acostumados com a maior carga de trabalho.

Através de repetidos ciclos de danos e reparos, os tecidos se adaptarão à carga de trabalho.

Este é o processo de adaptação e ocorre durante um treinamento mais leve e / ou durante o sono.

Assim, há uma necessidade de incorporar o descanso e os dias "fáceis" na programação de exercícios do seu cavalo.

Como regra geral, os cavalos não devem realizar o mesmo tipo de condicionamento em dias consecutivos.

Por exemplo, diga que você aumenta a carga de trabalho que você dá ao seu cavalo na segunda-feira como parte do seu plano de carregamento progressivo.


Na terça-feira, você deve trabalhar seu cavalo com uma atividade mais fácil para a qual ele já está condicionado.

Na quarta-feira, você pode voltar a aplicar a carga de treinamento que você introduziu na segunda-feira.

Na quinta-feira, você pode dar ao cavalo o dia de folga e começar novamente com a carga de treinamento na sexta-feira, seguido de um dia fácil no sábado e outro dia de folga no domingo.

Esta estratégia também pode ser aplicada a diferentes tipos de trabalho. Por exemplo, você pode optar por trabalhar no condicionamento cardiovascular em segunda-feira, quarta e sábado, exercícios de força na terça e quinta-feira, e descanso completo na sexta-feira e domingo.

Recomenda-se a redução da carga de trabalho três a sete dias antes da competição.

Esta estratégia é essencial para permitir reparo tecidual adequado e reduzir a probabilidade de lesão durante a competição, já que um único dia de descanso ou apenas ter a carga de trabalho reduzida não é suficiente para permitir que isso ocorra.


Diferenças individuais

Cada cavalo é um cavalo!

Cada cavalo responderá de forma diferente ao treinamento, assim como as pessoas expostas a programas de exercícios semelhantes responderão de formas diferentes entre si.

Onde um cavalo pode progredir a um ritmo mais rápido sem problemas, outro cavalo pode levar mais tempo para se adaptar a uma determinada carga de trabalho.


Parte dessa variação deve-se à capacidade genética; Por exemplo, um Puro Sangue Inglês está geneticamente mais equipado para treinamento de corrida do que um Brasileiro de Hipismo.

A idade do cavalo, o estado da aptidão (no início do programa de condicionamento) e os métodos de treinamento utilizados também afetarão a habilidade de um cavalo para responder ao treinamento.

Em última análise, o programa de treinamento deve ser individualizado para obter o máximo benefício, minimizando o risco de lesões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *